A origem da páscoa e análise do seu verdadeiro significado

  • Posted on março 21, 2012 at 1:20

A maior parte da população mundial desconhece a oa-origem-da-pascoa-hebraica-300x235[1]rigem da páscoa, pois a maneira dela ser comemorada atualmente, assim como os seus símbolos estão totalmente desvirtuados, ou seja, a sua originalidade foi totalmente substituída por interesses comerciais. Neste artigo vamos remontar os elementos primordiais em relação à esta data, de modo especial, o principal personagem dela, o Cordeiro.

Muitos acreditam que a origem da páscoa está relacionada com a ressurreição de Cristo, mas na realidade, a primeira páscoa foi realizada no Egito por meio do povo hebreu. Após os hebreus passarem por um período de 400 anos de escravidão sob o jugo egípcio, a bíblia relata que após Deus ter assolado o Egito com 9 pragas a décima seria a que culminaria com a liberdade deste povo. No livro de Êxodo, mais precisamente nos capítulos 11 e 12, por meio de Moisés Deus dá as instruções adequadas para a cerimônia da páscoa, deixando claro o seu significado.

As citações bíblicas a seguir não dão um vislumbre de como Deus instruiu os hebreus na celebração da páscoa:

Êxodo 12, versos 1,2 e 3, vemos a ordem para realizar este rito no 14º dia do primeiro mês judaico, onde um cordeiro sem defeito algum em seu corpo ou mancha em sua lã, deveria ser degolado e com seu sangue seria pintado a parte superior de cada porta do povo hebreu, já a carne deveria ser comida em família e entre vizinhos, segundo o tamanho do cordeiro. Junto com o cordeiro eles comeriam pão sem fermento e ervas amargas. O significado deste ritual está totalmente ligado à salvação do homem, pois o cordeiro morto simbolizava a morte do Messias e o seu sangue acima das portas garante a salvação a todos que quiserem. Já as ervas amargas, deveria relembrar de geração a geração que Deus livrou o povo judeu da amarga escravidão, que para nós hoje é símbolo do pecado.

 

Deixe uma resposta