Símbolos da páscoa que precisam ser lembrados constantemente

  • Posted on março 22, 2012 at 1:36

Todas as festas celebradas no mundo são lembradas por seus ícones, onde muitas vezes com o passar do tempo ocorrem mudanças radicais em seus significados, como ocorreu com o natal e a Páscoa. Vamos nos deter neste post sobre os símbolos da páscoa, onde veremos o contraste entre a simbologia original e a usada atualmente por interesses bem diferentes do período em que surgiu.

Muitas pessoas desvalorizam os escritos do velho testamento, mas é somente através deles é que podemos compreender as origens dos povos antigos, entre eles o povo Hebreu. Os símbolos da páscoa se originaram por meio de cerimônias anteriores à sua instituição, ou seja, cordeiros já eram sacrificados pelos pecados do povo segundo a crença e fé dedicada a YAWEH. Isto fica bem claro quando os dois irmãos Caim e Abel são convidados a fazer este culto, Noé quando sai da arca com a sua família, Abraão, Jacó, e muitos outros personagens.

Mas os símbolos da páscoa ganham maior significado logo após o povo hebreu passar por um período de 400 anos de servidão nas mãos dos egípcios. Segundo o relato bíblico, Moisés foi escolhido para ser o porta voz divino para retirar os hebreus desta situação, onde serviu de instrumento no derramamento das pragas sobre o Egito. Este acontecimento está registrado no livro do Êxodo, palavra esta que significa “saída”, o que se refere a liberdade que os hebreus adquiriram.

Para que ficasse na memória de todas as gerações do povo hebreu, na noite em que Deus Promoveu a libertação foi instituída a páscoa, cerimônia esta que relembraria pra sempre as bênçãos e livramento divino para aquela geração e para todas as gerações que esperavam Cristo, o Cordeiro de Deus que tira os pecados do mundo. Na ceia da Páscoa o personagem principal era o cordeiro, pois seu sangue era derramado e sua carne era o prato servido em família. Hoje infelizmente o significado espiritual da páscoa é esquecido pela grande maioria, onde prefere ensinar os filhos a acreditarem em um coelho que põe ovos, alimentando a indústria colossal do chocolate.

 

Deixe uma resposta